Saiba tudo sobre contabilidade para salões de beleza

Holding Patrimonial ILS Contabilidade
Holding Patrimonial: tudo o que você precisa saber
10 de dezembro de 2018
Melhore a produtividade da sua empresa com 5 softwares de gestão de tarefas
7 de janeiro de 2019

A contabilidade para salões de beleza visa otimizar o andamento de sua empresa, garantindo que o seu negócio esteja em dia com as contas sem perder a produtividade.

Segundo o a Associação Brasileira de Salões de Beleza, ABSB, existem cerca de 700 mil profissionais de beleza e mais de 100 mil salões de beleza registrados em todo o Brasil. Isso mostra que o mercado de estética e beleza se mantém aquecido mesmo em tempos de crise.

Com a aprovação da lei que regulamenta a o trabalho de cabeleireiros e demais profissionais do ramo, a chamada “lei do salão parceiro”, novas mudanças surgiram no mercado dos salões de beleza.

Se você já possui um salão de beleza, ou pensa em abrir um, confira nossas dicas de contabilidade pensadas para este setor e saiba mais sobre como a lei do salão parceiro pode ajudar na manutenção de sua empresa.

 

Como funciona a contabilidade de um salão de beleza?

A contabilidade de um salão de beleza é bem diferente das demais empresas, pois, na maioria das vezes, os funcionários que fazem parte da equipe atuam como prestadores de serviços autônomos.

Por isso é importante uma contabilidade voltada para as questões de terceirização, evitando eventuais problemas trabalhistas.

Outra questão de suma importância é o bom enquadramento tributário. Neste setor um bom serviço de contabilidade especializado no assunto representa economia na hora de pagar impostos.

Essa adequação tributária deve ser feita visando manter o salão de beleza em dia com seus encargos e ao mesmo tempo enquadrando-o num modelo mais vantajoso. Uma das opções é optar pelo Simples Nacional.

Outro setor que merece atenção se refere a emissão de licenças e autorizações específicas. Um salão de beleza precisará de um acompanhamento contábil para emissão de licença da vigilância sanitária, vistoria de corpo de bombeiros e demais documentos.

Em alguns casos poderá ser necessário um registro específico em órgãos de controle de esteticistas, especialmente para salões de beleza que ofereçam procedimentos estéticos mais delicados. Neste caso o profissional responsável deverá possuir seus registros e autorizações devidamente em dia.

 

Como a contabilidade pode ajudar no sucesso de seu salão de beleza?

O contador é o profissional responsável pela saúde financeira de seu negócio. No caso de um salão de beleza, diversos setores podem ser otimizados, garantindo um bom funcionamento, maior lucratividade e menos dores de cabeça.

Saiba que nós da ILS Contabilidade possuímos um time de contadores especializados na gerência de salões de beleza, garantindo total eficiência nos processos burocráticos.

Dentre as principais funções de um contador para auxiliar no andamento de seu salão de beleza destacamos:

 

Documentação de abertura

Contrato social, inscrição estadual, registro na junta comercial e emissão de CNPJ são alguns dos documentos emitidos com o auxílio de um contador.

Planejamento tributário

Aqui o escritório de contabilidade realiza uma prospecção para encontrar o melhor modelo de gestão dos encargos e impostos. Essa parte é fundamental para que o seu salão de beleza se enquadre na melhor proposta, economizando gastos. A criação de um Livro Caixa é outra ação de suma importância para a redução de impostos.

Consultoria especializada

Tire suas dúvidas sobre a legislação do setor de salões de beleza e comece o seu negócio sem preocupações.

Departamento pessoal

Emissão completa de folhas de pagamento, recibos, comprovantes e todas as questões relacionadas ao seu time de funcionários.

Otimização da rotina administrativa

Cuidar da burocracia e atender seus clientes não é tarefa fácil. Com a assessoria contábil seu salão de beleza se torna mais ágil e dinâmico, perdendo menos tempo com questões burocráticas. Isso se reflete em mais tempo para se dedicar aos clientes, manter sua agenda de atendimentos em dia e com mais lucros no final do mês.

 

A lei do salão parceiro

Em 2017 entrou em vigor a lei federal 13.352/2016, mais conhecida como “lei do salão parceiro”. Sua principal função é formalizar o trabalho em milhares de salões de beleza em todo o Brasil.

Sua meta é regulamentar a contração de profissionais autônomos como manicures, cabeleireiros e esteticistas, garantindo uma terceirização legal e promovendo mais segurança para empregados e empregadores, facilitando o processo de contabilidade de salões de beleza em todo o Brasil.

 

Algumas dúvidas sobre a lei do salão parceiro

Como a lei é recente, restam muitas dúvidas de como se beneficiar das mudanças legais para manter o seu salão em dia. As principais dúvidas são:

 

Quais profissionais podem ser contratados dentro da lei do salão parceiro?

Isso depende do formato de seu salão de beleza. Em geral os profissionais contemplados pelo novo formato legal são cabeleireiros(as), especialistas em manicure e pedicure, especialistas em sobrancelhas, barbeiros, massoterapeutas, podólogos(as), especialistas em depilação e muitos outros.

 

O salão parceiro pode ser um microempreendedor individual (MEI)?

Neste caso não é possível que o salão contratante seja MEI, pois neste modelo empresarial não é possível contratar outros profissionais autônomos. É preciso que o salão contratante seja uma empresa formalizada tradicional. Já aos prestadores de serviço recomenda-se que sejam MEI, para que o processo terceirização esteja dentro da lei.

 

Como são feitos os pagamentos e recolhimento de impostos?

A responsabilidade pelo pagamento dos funcionários parceiros fica a cargo do salão, assim como o pagamento de tributos, contribuições previdenciárias e sindicais. O valor do pagamento por cada serviço prestado deverá ser determinado num contrato de parceria firmado entre o salão e o prestador de serviços. Isso evita problemas trabalhistas e garante a legalidade de todo o processo.

 

O fornecimento de equipamentos de trabalho deve ser feito por quem?

Pelo salão parceiro. Cabe a ele fornecer todos os equipamentos para que os funcionários possam realizar o trabalho de maneira segura e dentro das normas de higiene e saúde. Recomenda-se que o salão tenha um regimento interno detalhado, especificando cada serviço oferecido e suas diretrizes de qualidade.

 

Existe relação empregatícia dentro do modelo salão parceiro?

Neste modelo não há relação empregatícia uma vez que o funcionário é terceirizado. Deve-se observar isso no momento da criação do contrato de parceria. É preciso deixar especificado as regras de cumprimento de horários e eventuais desistências. Como se trata de uma parceria, ambas as partes podem desfazer o contrato quando acharem conveniente, sem tributações trabalhistas.

 

É preciso emitir nota fiscal?

Sim. O salão parceiro ficará responsável por emitir notas fiscais ao consumidor, realizando a discriminação dos valores e serviços prestados pelo funcionário parceiro.  No caso do trabalhador parceiro existe a necessidade de emitir o documento fiscal ao salão, discriminando os valores recebidos pelo trabalho prestado.

 

Quais as vantagens do salão parceiro?

A lei do salão parceiro veio para atender a demanda de melhores condições de trabalho para milhares de profissionais do ramo de beleza e estética. Dentre as principais vantagens promovidas pela lei, podemos destacar:

 

  • Menores gastos com impostos: o modelo legal do salão parceiro simplifica a gestão dos salões de beleza e facilita a vida de seus administradores com uma carga tributária mais justa.
  • Contribuição previdenciária: com a lei do salão parceiro os salões de beleza passam a pagar um valor de contribuição de previdência social menor para seus colaboradores. Isso representa ainda menos problemas trabalhistas, com maior regulamentação do setor.
  • Legalização das profissões: para os profissionais de beleza a lei do salão parceiro representa um importante passo para a regulamentação. Isso significa que os profissionais do ramo passam a ter um regime de trabalho regulamentado e mais justo, acabando com a prática do pagamento “por fora”.

 

Resumindo

Os salões de beleza estão com tudo. Além de atuarem num mercado aquecido e muito lucrativo, os donos, e donas, de salões de beleza contam ainda com a lei do salão parceiro para otimizar suas gestões, reduzindo impostos e garantindo maior segurança e qualidade nos serviços.

Nós da ILS Contabilidade temos os especialistas certos para ajudar você a levar seu salão de beleza ao nível profissional. Fale com a gente.

 

Os comentários estão encerrados.