Pequenas Empresas: evite esses 5 erros comuns

Saiba mais sobre a Uni ILS
11 de fevereiro de 2019
Como reduzir impostos em sua empresa
25 de fevereiro de 2019

A gestão de uma pequena empresa é feita de desafios. Mercado competitivo, clientes em busca do menor preço e alta carga tributária são alguns dos obstáculos que o pequeno empresário deve vencer.

Mas com um pouco de planejamento e determinação é possível evitar muitos erros comuns que acometem diversas pequenas empresas.

Vamos falar agora sobre os 5 erros cruciais que sua pequena empresa não deve cometer para se destacar com sucesso no mercado. Mas antes, vamos entender um pouco sobre o mercado das pequenas empresas no Brasil:

Entenda o mercado das pequenas empresas

Segundo um estudo do SEBRAE, cerca de 30% das pequenas empresas fecha antes de um ano. Segundo o mesmo estudo, mais da metade delas não dura mais que 5 anos. Apesar disso, o mercado brasileiro é um dos que mais abre empresas no mundo. Só no ano de 2017 foram mais de 2 milhões e 200 mil empresas abertas em todo o país.

Mas se o Brasil bate recordes de abertura de empresas, por que a maioria delas acaba fechando?

São muitos fatores, um deles certamente é a alta concorrência. Num mercado com tantas empresas encontrar o seu lugar ao sol pode ser um grande desafio. Mas a verdade é que a maioria das pequenas empresas fecham por erros de gestão.

Boa parte dos novos empresários não possuem o conhecimento necessário para tocar um negócio. São pessoas que acreditam numa ideia e correm atrás, muitas vezes sem se preparar devidamente para esse desafio.

Os principais erros cometidos pelas pequenas empresas

1 – Não investir corretamente de acordo com o mercado

Não basta ter dinheiro para investir, é preciso ter jogo de cintura para saber onde, como e quando investir. Muitos empresários gastam altas quantias de capital numa empresa sem ao menos fazer uma básica pesquisa de mercado.

Entenda por mercado todo um conjunto de fatores ao redor de seu negócio como concorrência, público, custo de mão de obra e até mesmo diferenciação do produto. Antes de iniciar o seu negócio confira as seguintes questões:

  • O mercado no qual quero investir tem a ver com minha experiência?
  • Conheço bem sobre o que pretendo vender?
  • O mercado é promissor para o crescimento ou está saturado?
  • Posso oferecer produtos e serviços de destaque neste mercado?

Vamos usar um exemplo simples. João quer abrir uma empresa de serviços de Pet Shop. Ele entende do assunto, gosta de lidar com animais e está com um bom capital para isso. Tudo certo até aqui?

Nada disso.

Por mais que goste de atuar nesta área, para garantir que sua empresa terá relevância, João deverá conferir quem são seus concorrentes, se o bairro onde sua empresa estará possui bom fluxo de pessoas e se ele terá mão de obra qualificada e fornecedores diferenciados para oferecer o melhor serviço.

Ou seja, ele deverá fazer uma detalhada pesquisa de mercado. Este é um erro comum, mas que influência diretamente no sucesso de uma pequena empresa.

2 – Não gerir corretamente os seus estoques

Se você disponibiliza produtos em sua empresa é normal que se preocupe apenas em vender. Porém, tão importante quanto vender é saber administrar o estoque de sua pequena empresa. O estoque é o pulmão de seu negócio, ele deve respirar de acordo com o fluxo de vendas.

Muitas pequenas empresas não compreendem como funciona o ritmo de vendas e caem em dois erros fatais:

  1. Compram produtos demais, afogando o estoque e consumindo capital.
  2. Compram poucos produtos, criando buracos no estoque e perdendo vendas.

Uma boa gerência de estoque deve mantê-lo enxuto. Outra dica importante é aprender a fazer o seu estoque girar. Quando houverem produtos encalhados, faça promoções, crie descontos progressivos e transforme esses itens em dinheiro vivo.

Lembre-se: uma empresa rica não é aquela que tem grandes estoques, mas a que mantêm o estoque girando.

3 – Não investir em mão de obra qualificada

Sua empresa pode ter a melhor proposta do mercado, os melhores produtos, os melhores serviços, ser bem localizada e estar com as contas em dia. Mas nada disso adianta se seu time de funcionários não for devidamente qualificado.

O atendimento é hoje uma as partes mais importantes da gerência de uma pequena empresa. Clientes insatisfeitos com o atendimento se tornam agentes divulgadores de má propaganda para sua empresa. Quanto melhor for o seu atendimento, mais respeito e admiração você terá de seus consumidores.

Invista em treinamentos para qualificar sua equipe. Faça workshops, palestras e cursos para manter um alto nível de eficiência dos seus funcionários. Este é um investimento que se reflete em mais vendas e em clientes mais satisfeitos.

4 – Não negociar com seus fornecedores

O preço do seu produto ou serviço nasce na negociação com seus fornecedores. Se você não conseguir uma boa condição de compra, o resultado será em produtos ou serviços mais caros que a média do mercado. E uma empresa que cobra caro demais por seus produtos não terá clientes.

Para evitar esse problema você terá que compreender um conceito fundamental no mundo das pequenas (e também das grandes) empresas: precificação.

A precificação é a forma como você coloca o preço final num produto ou serviço. Parece simples, mas é algo bem complexo.

Vamos supor que você venda sapatos. Cada par de sapato custa em média, para o comprador final, 50 reais. Você saberia exatamente quanto deste valor se converterá em lucro para sua empresa? Se a resposta for não, temos um problema.

Para evitar erros de precificação, você deverá calcular quanto de cada produto vendido irá para pagar todos os elos da cadeia de venda. Ou seja, você terá que pagar o fornecedor (preço original do produto), impostos, seus funcionários, aluguel, despesas fixas (luz, internet, telefone), guardar parte do lucro para emergências e finalmente terá o seu lucro líquido.

Resumindo: não basta colocar o preço que você acha que deve vender, mas o preço que cobrirá todas as suas despesas. E atingir um preço que seja competitivo e ainda lucrativo começa com a negociação com seu fornecedor. Aprenda a negociar os melhores preços, os melhores prazos e não caia no erro de vender seus produtos com preços fora do mercado.

5 – Não cuidar corretamente de sua parte contábil

A contabilidade não é apenas um serviço que cuida da papelada de sua empresa. Ela é fundamental para que o seu negócio tenha saúde financeira. E o que é isso?

Um negócio saudável financeiramente é aquele que está em dia com suas obrigações tributárias, sem pagar impostos a mais, nem a menos. É também uma empresa que possui uma assessoria contábil para sanar diversos problemas, como folhas de ponto, folgas e férias de funcionários, gerir documentos importantes e muitos outros assuntos.

Um bom serviço de contabilidade lhe dará a estabilidade necessária para investir com menos riscos e economizará tempo na gestão burocrática.

Resumindo

Manter uma pequena empresa pode ser algo trabalhoso, mas com foco e estratégia é possível não cair em erros comuns. Uma boa pesquisa de mercado, estoque enxuto, funcionários capacitados, precificação correta e com o apoio de um contador experiente é possível trilhar um caminho de sucesso no mundo dos negócios.

Se você já tem ou pensa em abrir uma pequena empresa, saiba que a ILS Contabilidade possui experiência e excelência em seus serviços. Conte com a gente para garantir que o seu negócio não tropece pelo caminho.

Os comentários estão encerrados.