Lucro Presumido: Saiba mais sobre o assunto

Bloco k
Bloco k : Entenda o que é!
10 de outubro de 2018
Importância da Contabilidade
Importância da Contabilidade
16 de outubro de 2018

O Lucro Presumido é o segundo regime tributário mais utilizado pelas empresas do Brasil. Ele só perde para o Simples Nacional.

Por ser simplificado e de fácil implementação, é o ideal para pequenas e médias empresas.

Se você tem dúvidas sobre o que é Lucro Presumido vamos abordar neste artigo suas principais características. Confira:

Lucro Presumido: o que é?

Lucro Presumido é uma forma simplificada de tributação para base de calculo do Imposto de Renda Pessoa Jurídica, e Contribuição Social Sobre o Lucro Liquido.

O lucro presumido funciona da seguinte forma: é feita a dedução do lucro da pessoa jurídica através de sua receita bruta e de outras receitas, que também precisam ser analisadas. Como não se trata do lucro real contábil, e sim apenas uma aproximação, essa tributação é denominada Lucro Presumido.

Quais as alíquotas do Lucro Presumido?

As principais alíquotas do Lucro Presumido são:

  • Combustíveis e gás natural: 1,6% do faturamento.
  • Vendas, negócios mobiliários, serviços hospitalares, indústria, transporte de carga e demais atividades: 8% do faturamento.
  • Outros tipos de transporte e demais serviços: 16% do faturamento.
  • Atendimento de profissionais com formação acadêmica, administração de bens, serviços e construção civil: 32% do faturamento.

É importante conferir em qual tabela seu negócio será enquadrado, pois para cada tipo de atividade temos uma alíquota diferente.

Por que optar pelo Lucro Presumido?

Muito mais simples que o Lucro Real, o Lucro Presumido é bastante utilizado entre as empresas, principalmente pensando no quesito estratégia.

Para optar ao Regime de tributação com base no Lucro Presumido, basta efetuar o pagamento da primeira ou da única quota do imposto correspondente ao primeiro período de cada exercício.

Os prazos seguem o calendário civil, separados por trimestres, com inicio em janeiro até o mês março, seguindo a mesma lógica até o fim do ano.

Os impostos, IRPJ e CSLL têm seu vencimento no ultimo dia do mês após fechamento de um trimestre utilizando a receita desse período como base de cálculo do rendimento bruto.

Comparado ao Simples Nacional, O Lucro Presumido pode apresentar alíquotas mensais menores e ser mais vantajoso para determinados tipos de empresa.

Como o lucro é definido por uma presunção, trás sobre o Lucro Real uma vantagem, sua parcela de Lucro é gasta em impostos, isso significa que o Lucro Real tributa em todo seu resultado liquido com IRPJ e CSLL.

Seguindo a comparação entre os dois, o Lucro Presumido tem menos obrigações acessórias que precisam ser desempenhadas pelas empresas.

Desvantagens do Lucro Presumido

Comparando com o Simples as tributações de serviços iniciam com 6% nesta modalidade de impostos.

Ao analisar se há enquadramento da atividade da empresa no anexo, e se a empresa não consegue atingir um alto faturamento, o Lucro Presumido se torna opção cara.

Seguindo a mesma lógica, caso o Lucro seja baixo, o Real seria uma opção melhor, já que a alíquota do Presumido supera o Lucro liquido.

Relacionando a parte burocrática, entre o Lucro Presumido e o Simples, a opção pelo Presumido acaba sendo bem complicada. Já que o Simples necessita apenas de uma declaração anual sobre impostos e sua receita.

A escolha do Presumido obriga a ter uma Escrituração Fiscal Digital no mês, para PIS e Cofins, e duas escriturações por ano, a Contábil e Contábil Fiscal.
E se seu negocio for industrialização e/ou vendas, também será necessário a entrega de mais uma EFD ao mês.

Resumindo

Agora que já entendeu melhor o que é Lucro Presumido, fica a dúvida: qual é o melhor regime tributário?

A melhor escolha depende das particularidades de cada empresa. Um planejamento tributário poderá detectar qual o regime tributário mais adequado para a empresa bem como trazer uma grande economia de impostos.

A ILS contabilidade possui um serviço de check-up tributário com simulações e análises para o enquadramento mais adequado e econômico para a empresa.

Os comentários estão encerrados.