MEI e Simples Nacional: saiba as diferenças

Redução de Custos na Empresa
Como Reduzir Custos na Empresa?
31 de julho de 2018
Startup: como iniciar uma?
4 de agosto de 2018
Diferença entre MEI e Simples Nacional

Diferença entre MEI e Simples Nacional

Na hora de regularizar seu negócio, diversas dúvidas poderão surgir como: qual a diferença entre MEI e Simples Nacional?

Neste artigo vamos enfatizar de modo simples e objetivo as duas formas de recolhimento de impostos, para que você não tenha dúvidas na hora de escolher entre MEI ou Simples Nacional.

Simples Nacional

O simples nacional é a simplificação dos tributos para micro e pequenas empresas.

Ele unifica 8 tributos em uma única forma de cálculo e pagamento, sendo eles IRPJ, CSLL, PIS/PASEP, COFINS, IPI, ICMS, ISS e CPP. Para uma empresa fazer uso do simples nacional ela não pode ter um faturamento anual maior que R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais).

Não existe número mínimo e máximo de funcionários. Além disso deve-se verificar se a atividade profissional exercida, CNAE (Classificação nacional de atividades econômicas) é permitida dentro do regime tributário Simples Nacional.

MEI (Microempreendedor individual)

O micro empreendedor individual é uma forma de trazer legalidade nas atividades exercidas por uma única pessoa.

Ele é destinado para empreendedores individuais de diferentes segmentos de mercado com faturamento de até R$ 81 mil reais anuais; ou seja, se o empresário individual tiver uma remuneração mensal superior a R$ 6.750,00 não poderá fazer parte do MEI.

No MEI você também paga os tributos de forma unificada, porém a lei restringe o micro empreendedor individual à contratação de até um empregado com remuneração de um salário mínimo ou piso da categoria.

MEI ou Simples Nacional: qual utilizar?

O MEI se tornou muito popular graças a sua facilidade e possibilidade de controle individual, sem a dependência de terceiros. Você mesmo pode gerir a sua empresa, com uma carga tributária reduzida, porém as particularidades e as limitações também são relevantes, portanto estude bem qual opção é melhor para o seu negócio, se MEI ou Simples Nacional.

Fazendo o cadastro do MEI

Para realizar o cadastro do MEI é bem simples, basta acessar o portal do empreendedor e seguir o passo a passo.

Uma vez que você finalize o processo com as informações necessárias, você já terá disponível o CNPJ do seu negócio.

Em caso de dúvidas você sempre poderá contar com um contador para realizar esse serviço com total eficiência. Aqui na ILS somos especialistas em aberturas de cadastro MEI, bem como na verificação de documentos e impostos.

Como migrar o meu cadastro para o Simples Nacional?

Se sua empresa apresentar um crescimento maior que o esperado, o ideal é migrar do MEI para o Simples Nacional.

Primeiramente você irá precisar retirar o DAS-MEI, referente ao valor acima do teto permitido pelo MEI. Depois você deverá fazer o processo de “desenquadramento”. Terminada essa etapa precisará fazer o reenquadramento da sua empresa na junta comercial do seu estado.

Ao passar a utilizar o Simples Nacional as taxas de impostos podem ser um pouco complicadas de lidar de início.]

A complexidade das informações, bem como a necessidade em se fazer um balanço patrimonial e ter um maior controle operacional se tornam obrigatórios para sua empresa, nessa hora você não tem opção deve procurar um contador de confiança para ajudar, orientar e auxiliar a sua empresa.

O fato é que para sanar as dúvidas sobre MEI e Simples Nacional como muitas outras estaremos dispostos a te ajudar.
Além disso estar com o seu negócio regularizado você terá diversos benefícios como:

• Regulamentação pelas leis trabalhistas;
• Emissão de notas fiscais;
• Gera confiança para os clientes;
• Possibilita acesso a créditos de bancos para novos investimentos;
• Possibilidades de fazer contratos com grandes empresas.

Então, agora você já sabe a diferença entre MEI e Simples Nacional? Já está pronto para cadastrar seu negócio e fazê-lo crescer cada vez mais?

Os comentários estão encerrados.