Empreendedorismo : dicas para quem quer começar do zero
Empreendedorismo : dicas para quem quer começar do zero
25 de setembro de 2018
Lucro Presumido: Saiba mais sobre o assunto
13 de outubro de 2018
Bloco k

Bloco k

Bloco k é uma parte do SPED Fiscal que obriga o envio de informações sobre seus processos produtivos, industriais e atacadistas. Ele é seu livro de controle de estoque e produção. O Bloco K é a EFD referente à produção.

Você necessita informar quantidades produzidas, materiais consumidos, materiais consumidos por terceiros, movimentações do seu estoque, posição referente aos produtos acabados, semiacabados e matérias-primas.

Bloco k – Entenda o que é: EFD

A escrituração fiscal digital é uma obrigação acessória que possui  layout padronizado definido pela Receita federal, agrupado em blocos com informações diferentes. O último destes blocos é o Bloco K – livro de registro de controle da produção e do estoque.

Bloco k – Entenda o que é: E para que foi criado

O bloco K tem como objetivo, acabar ou no mínimo diminuir a sonegação fiscal. Ato considerado ilegal, segundo a lei n° 4729 de 1965. Porém empresas que não descumprem a lei também serão impactadas se não tiverem controles adequados de seus estoques, diferenças irão chamar atenção da fiscalização podendo gerar multas.

Bloco k – Entenda o que é: Quem deve entregar

De acordo com SINIEF08 de 2015:

II – 1º de janeiro de 2017, para os estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) pertencentes à empresa com faturamento anual igual ou superior a R$78.000.000,00.

Seguindo oSinief:

“§ 8º Para fins do Bloco K da EFD, estabelecimento industrial é aquele que possui qualquer dos processos que caracterizam uma industrialização, segundo a legislação de ICMS e de IPI, e cujos produtos resultantes sejam tributados pelo ICMS ou IPI, mesmo que de alíquota zero ou isento.

 Bloco k – Entenda o que é: Como enviar

Caso se enquadre para enviar o Bloco K, é preciso estar preparado para não surgir problemas na hora e atrapalhe o envio certo das informações. Verifique se seu sistema consegue gerar as informações necessárias para o envio, e se está com os parâmetros de acordo com a Legislação.

Você precisa informar controle de terceiros, por isso a importância de avaliar se seu sistema empresarial e controles estão de acordo com o que pede o Bloco K.

O envio do Bloco K irá repercutir muito na rotina de sua empresa, pois além de rever seus processos, terá que alinhar com os outros setores da empresa. É muito importante entender o processo para poder repassar aos demais.

  • Bloco k – Entenda o que é: O que deve ser informado
  • Quantidade Produzida, Inclusive de terceiros
  • Quantidade de materiais consumida, Inclusive de terceiros
  • Movimentações internas de estoque que não estejam diretamente relacionados à produção;
  • Materiais de propriedade da empresa e em seu poder e de terceiros
  • Materiais de propriedade da empresa e em poder de terceiros;
  • Materiais de propriedade de terceiros em poder da empresa;

Bloco k – Entenda o que é: O que ele mudou no SPED?

Com a obrigatoriedade do bloco K, o SPED será mais eficiente no quesito fiscalização. Acabando com a sonegação fiscal e controlando melhora a compra de matéria prima e a transformação do produto final. Fazendo isso conseguimos dizer se a empresa está agindo ilegalmente como, por exemplo, manipulando seus estoques.

Podemos concluir que p Bloco K, veio para melhorar o controle sobre os contribuintes, pois estes dados serão usados pela Receita Federal, comparando as informações e identificando diferenças e possíveis fraudes. Um sistema empresarial, um controle eficiente e uma empresa contábil qualificada será fundamental para evitar multas.

Os comentários estão encerrados.